sexta-feira, 9 de janeiro de 2009



ALTERAÇÕES DA COLUNA VERTEBRAL

HIPERCIFOSE é aumento da curvatura da região dorsal, ou seja, é o aumento da convexidade posterior no plano sagital, podendo ser flexível ou irredutível. Podemos classificá-la como sendo postural, Scheuermann (osteocondrose espinhal), congênita, traumática , metabólica, inflamatória - mal de Pott (TBC), tumoral e outras.O aumento da curvatura cifótica promove alterações anatômicas ocasionando o dorso curvo, gibosidade posterior, encurtamento vertebral e pode ocorrer déficit respiratório, por reduzir a capacidade de sustentação da coluna vertebral e também a diminuição da expansibilidade torácica.A cintura escapular torna-se projetada à frente, com deslocamento das escápulas para baixo e para frente. A musculatura peitoral torna-se hipertônica e a dorsal hipotônica. A cabeça é projetada à frente da linha de gravidade, ocasionando uma hiperlordose cervical.Toda hipercifose, de um modo geral, tem sua lordose compensadora, cervical e lombar, para dessa forma poder manter a sustentação do corpo mesmo que descompensada.A cifose postural é muito comum na adolescência, tanto nos meninos como nas meninas. Estes adquirem maus hábitos no sentar, andando, estudando e até mesmo em pé. No adulto, em mulheres idosas, a cifose pode aparecer devido a osteoporose, cujas vértebras em conseqüência de uma rarefação ósseas, ficam fracas ou em forma de cunha.Também localizamos a cifose na adolescência em meninos altos, como forma de inibir-esconder sua estatura, para não se destacar perante os colegas de mesma idade. As meninas com mamas muito grandes também adotam uma postura cifótica com o objetivo de escondê-las. No entanto, se estes adolescentes não receberem uma orientação a tempo e adequada, a cifose que inicialmente é postural, pode tornar-se estrutural. O tratamento para cifose postural apresenta bons resultados quando ainda não temos deformidades estruturais nos corpos vertebrais e o mesmo deve ser realizado ainda na fase de crescimento da criança. A cifose pode localizar-se na região dorsal, dorso-torácica e toracolombar. Neste último caso, encontraremos uma retificação da lordose lombar, contribuindo para a redução da mobilidade desta região.

HIPERLORDOSE é aumento da curva na região cervical ou na região lombar, ou seja, acentuação da concavidade cervical e/ou lombar no plano sagital. A hiperlordose lombar está associada a uma anteversão da pelve (báscula pélvica anterior) que não deve exceder a 20º, pois angulações maiores que esta, já estará caracterizando uma acentuação da lordose lombar e consequentemente um realinhamento de todas as outras curvas da coluna para uma compensação. Estudos comprovam que a anteversão da pelve está associada a um desequilíbrio dos músculos abdominais e glúteos, que estão enfraquecidos e na musculatura lombar que se apresentará encurtada. Já a retificação da lordose lombar, está associada a retroversão da pelve, originando uma costa plana, com diminuição da mobilidade. A hiperlordose cervical é caracterizada pela proeminência da cabeça associada a hipercifose, caracterizando um pescoço mais alongado à frente. A retificação da lordose cervical caracteriza-se pela diminuição da lordose e consequentemente um pescoço reto, com diminuição da mobilidade cervical. A hiperlordose lombar é mais encontrada em mulheres devido aos saltos altos, ginástica olímpica e a própria postura feminina.

ESCOLIOSE é um desvio assimétrico, lateral da coluna vertebral, resultado da ação de um conjunto de forças assimétricas que incidem sobre a coluna. Possui várias classificações, são elas: Idiopática (causa desconhecida) - infantil, juvenil e adolescente, Congênita - falha na formação dos ossos e na segmentação, Neuromuscular - poliomielite, paralisia cerebral, distrofia muscular e outros, Traumas - fraturas, cirurgias e queimaduras, Fenômenos irritativos - tumores medulares, hérnia-de-disco e posturais - má postura "falsa escoliose".
O termo idiopática é usado pelos médicos para designar qualquer doença, desvio postural que tem causa desconhecida, que não apresenta nenhuma anormalidade óssea ou neuromuscular. Uma curva escoliótica pode evoluir até 18 anos, no entanto deve ser realizado pelo médico responsável um exame que verifica a idade óssea e se ainda há crescimento. Enquanto houver crescimento a curva poderá evoluir. A escoliose pode apresentar suas curvas em uma única curvatura ou mais. Apresentam convexidades para a esquerda ou para a direita, abrangendo uma ou mais regiões da coluna. Quando apresentam curvas compensatórias formam um "S" ou um "S invertido". Foram definidas por Cobb como sendo Primárias (maiores - as primeiras) ou secundárias (menores - curvas de compensação). A curva primária é a que determina as alterações da estrutura óssea ligamentar, nervosa e muscular no segmento da coluna onde ela se localiza, portanto é a curva em que devemos dar maior ênfase em nossos alongamentos e exercícios de compensação. A curva primária tende a se tornar estruturada quando não compensada no início através de alongamentos, podem tornar oblíquas as linhas horizontais do olho e da pelve, obrigando a pessoa a adotar uma posição antifisiológica para compensar essa obliquidad. A secundária, como são curvas menores e apenas de compensação são mais flexíveis e fáceis de serem corrigidas. No entanto, não podemos nos esquecer que, quanto maior a curva primária, maior a secundária. As alterações anatômicas que podemos encontrar em uma coluna escoliótica são: rotação vertebral , saliência nas costelas, encurtamento vertebral e gibosidades. Podemos encontrar a escoliose na região cervical, torácica, toracolombar, lombar ou abranger toda a extensão da coluna formando um grande "C". Para sabermos se a curva da escoliose é uma curva estrutural ou funcional, fazemos uma flexão lateral contra a concavidade da curva, ou seja, uma inclinação para o lado da convexidade. Se no movimento a curva retificar, poderemos afirmar que ela é funcional, se não retificar, estrutural.
COSTA PLANA é um desequilíbrio que se caracteriza pela retificação das curvasfisiológicas, ou seja, diminuição das angulações das lordoses lombar e cervical e das cifoses dorsal e sacral. Diante deste desequilíbrio, as curvaturas responsáveis pela dissipação das forças proveniente da ação da gravidade são diminuídas, e consequentemente ocorrerá em determinados pontos da coluna, uma maior incidência de sobrecarga, ocasionando dores, perda da mobilidade e um desequilíbrio postural geral como forma de compensação. Com a retificação das curvas surge o dorso achatado com tendência a se tornar rígido e dores dorsais refratárias.Para este desequilíbrio, necessitamos readquirir a mobilidade, promover alívio das dores, e aumento das curvas fisiológicas.

12 comentários:

  1. Hum muito interessante essa materia. Eu sofro com esse problema acho q hipercifose ou hiperlordose, e confesso q não estou feliz com essa situação. Queria saber qual tipo de profissional posso procurar para tentar resolver esse problema? Tenho 23 anos e já estou cansado de parecer o "corcunda de Notre Dame" hehehehe
    Outra pergunta é s é possivel reverter ou tem alguma cura ou algum remedio para esse problema como cirurgia plastica, ou cirurgia normal. S puder ajudar desde já agradeço! Abraço

    ResponderExcluir
  2. meu nome é franciélle eu tenho uma cifose rigida de104 graus eu queria saber que poblemas eu posso acorrentar se ela ñ for tratada

    ResponderExcluir
  3. Olá, me chamo Edinaldo, tenho uma hipercifose, e tenho muita vontade deixar de ter, a ponto de se existir uma cirurgia de correção, faria numa boa, pois me incomoda muito, o fato de ser corcunda.

    ResponderExcluir
  4. Gente, dependendo do grau das alterações, vocês podem contar com um método não invasivo com fisioterapia, podendo até corrigir. dependendo da alteração a fisio atua nos cuidados paliativos, ou seja, mantendo como está não deixando piorar, espero ter ajudado, mais consultem um médico para avaliar se não existem comprometimentos além das curvas acentuadas.

    ResponderExcluir
  5. oie meu nome é Graziela e eu tenho escoliose, ja operei antes eu tinha 98 graus e hoje diminui uns 10 graus apenas.Mas tudo bem o que importa é que estou bem e feliz.

    ResponderExcluir
  6. ola! tenho prablema na coluna (escoliose) e uso o colete milwaukee, fiz um blog, para quem quiser conferir..usocoletemilwaukee.blogspot.com bjos Moarah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse colete resolve hiperlordose lombar em adultos?

      Excluir
  7. Meu irmão tem hiperlordose lombar, anteversão da pelvis, e joelhos valgos. Ele fez Pilates e RPG, que de nada adiantaram. Eu disse a ele que isso é carma de vidas passadas. Só ficará bom na próxima encarnação, quando terá um novo corpo. Seja como for, essa técnica, SEI TAI, resolve esses desvios ósseos que mencionei? Agradeço a informação.

    ResponderExcluir
  8. PARECE QUE ESTAMOS FALANDO NO DESERTO...NINGUÉM RESPONDE...QUE FALTA DE CONSIDERAÇÃO, NÉ?

    ResponderExcluir
  9. Lamento, mas ante a falta de respostas, não posso acreditar em nada anunciado.

    ResponderExcluir
  10. Nossa, sou o mesmo Edinaldo que escreveu em 8 de novembro de 2009, às 18:23, e até hoje não tive resposta, hehe. Que beleza, no mais, o site é bastante explicativo. Quanto aos jovens, tomem cuidado com suas colunas, pois seus atos hoje refletirão no futuro, no meu caso foi familiar, herdei uma hipercifose e uma hiperlordose que muito me incomodam, esteticamente e funcionalmente, pois me causam dores e falta de ar às vezes. Ainda estou resolvendo se faço ou não a cirurgia para correção, pois ela tem riscos, mas o que não tem?

    ResponderExcluir